Skip to content

uma busca incessante

Uma busca

incessante,

apesar do

livre acesso

 

Jr 29: 14 Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração. E serei achado de vós, diz o Senhor.

A humanidade sempre imaginou muita coisa a respeito de Deus. São tantos conceitos, tantos achismos, tantos princípios….
Como ter certeza e não apenas supor?
A dificuldade é, em primeiro lugar, uma questão de acesso. Como nos achegarmos a Ele? Como podemos de fato estar em sua presença?
A REVELAÇÃO
Ex 33: 18 Moisés disse ainda: Rogo-te que me mostres a tua glória.
Deus tem se revelado à humanidade desde o início da criação, e esta história está descrita de Gênesis a Apocalipse.
Mas no Antigo Testamento a questão de acesso era realmente um problema: poucos tinham a permissão e liberdade para entrar na sua presença. Na Tenda do Encontro, só Moisés entrava, e o povo todo ficava de pé na porta de suas tendas, olhando Deus se manifestar. (Ex 33: 8-9)
No Tabernáculo, e depois no Templo, ficava clara a dificuldade de acesso: ÁTRIO – SANTO LUGAR – SANTÍSSIMO LUGAR/SANTO DOS SANTOS. A grande maioria do povo só tinha acesso aos ÁTRIOS, a parte externa. No SANTO LUGAR, passando pela multidão, os sacerdotes entravam. Mas o lugar onde realmente a presença de Deus era manifesta, o SANTÍSSIMO LUGAR, ficava separado por uma espessa cortina, onde apenas o sumo sacerdote entrava uma vez por ano.
O LIVRE ACESSO
Hb 10: 19, 20 Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos (Santíssmo Lugar) pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo.
No Novo Testamento tudo isso muda de figura, literalmente. Jesus é a solução para a questão de acesso! Ele é a Porta e o Caminho! Ninguém vai ao Pai a não ser por Ele: podemos entrar e nos achegar com plena confiança (Jo 14: 6).
A espessa cortina que “escondia” a Deus, separando o Santíssimo Lugar, foi rasgada, de alto a baixo (Mt 27: 51). Jesus nos mostra o Pai! (Jo 14: 8, 9)
O livre acesso é o que nos permite termos a experiência da presença de Deus: ouvir sua voz, perceber seu amor e cuidado, receber seus conselhos, conhecer seus planos….A experiência genuína de ter a certeza de que Ele está perto é o que faz a diferença nas nossas vidas.
Não sabemos dizer se Ele nos arrebata, ou se Ele nos visita, mas o fato é que Jesus nos leva a dimensão da presença do Pai. Aquele que é Alto e Excelso, que habita na eternidade e cujo nome é santo se deixou encontrar (Is 57: 15).
Não há vida espiritual sem essa liberdade de acesso. Não há conversão, não há relacionamento com Deus, não há cristianismo. Sem o PRIIVILÉGIO de estar na sua presença… Sem a experiência de estar com Ele.
QUEM PROCURA, ACHA
Jesus nos garantiu o livre acesso, e de fato, já o experimentamos.
O que nos frustra é muitas vezes buscar e parecer que não encontramos, apesar do livre acesso.
Entramos, nos achegamos. Mas muitas vezes parece que Ele não está mais ali, e que nos privou de sua presença.
A questão da dificuldade volta novamente, e pensamos: se temos livre acesso, porque é necessária uma busca incessante?
1Co13:12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
Se hoje o que vejo quando entro em sua presença é meio turvo, e fosco, como um reflexo obscuro, não posso desistir: um dia o verei face a face. Um dia conhecerei como sou conhecida por Ele.
Conhecer a sua intimidade, a sua voz, seus pensamentos requer mais do que a permissão para entrar. Ele nos permite entrar. Mas todos os tesouros a serem descobertos precisam de uma vida inteira de busca.
Se até hoje o que encontrei foi superficial a respeito de Deus, não existe outra solução a não ser cavar mais fundo. Buscar com mais dedicação. Buscar com mais coração.
Se hoje eu não encontrar, ou não conseguir ouvir nada, ou entender nada, ou perceber a sua presença, buscarei mais amanhã. Se amanhã não encontrar, continuarei buscando, porque acharei. Quando chegar de fato à medida de todo o coração, o encontrarei.
Concluo pela experiência que assim como a minha vida espiritual não existe sem o livre acesso, ela também não subsiste ou se mantém sem uma busca constante, incansável.
Se desistirmos depois de ter a experiência do livre acesso, o que nos resta? Voltaremos atrás?
Cabe a Ele o revelar-se, o deixar-se encontrar. Cabe a nós entrar com confiança, e buscar incessantemente. O quanto for necessário. Até encontrar.
4 Comentários leave one →
  1. Vera Lucia Nascimento permalink
    31/07/2009 12:30 pm

    Eu tenho tido provas diaria disso. Embora me mantenha firme na fé e confiança na presença de Deus, cada vez mais tenho encontrado dificuldades com relação a distância que fico da igreja e por estar sem emprego. Mas continuo profetizando que Jesus vai me levar a algum imóvel próximo da igreja para não depender de ônibus e para voltar a casa do Senhor pois a falta que sinto é muito grande. A benção tem sido a possibilidade de estar em contato com pessoas como vcs. Obrigada

  2. Monique Machado Bittencourt permalink
    31/07/2009 2:44 am

    Adrii quando escutei essa palavra na arena mexeu muito comigo pq isso é muito sério! hoje em dia depois de três anos de experiência com DEUS é que eu sei, ou sei mais do que antes, que é literalmente uma busca incessante apesar do livre acesso, que não é só na arena mais TODOS os dias da minha vida e que é de uma forma sincera, verdadeira, com temor, devoção, SANTIDADE, disposição, reverência…não existe palavra alguma que expressa zelo da busca incessante. Uma palavra direta do céu!

  3. Vinicius Schmidt permalink
    30/06/2009 11:25 pm

    Muito boa a palavra, Pastora.
    Temos que ter em mente exatamente isso, que Deus tem tudo preparado para nós, e não podemos desistir NUNCA, não podemos deixar de buscá-Lo de todo coração. Quando for o momento certo, ele responderá.

  4. Felipe Figueiredo permalink
    29/06/2009 9:32 am

    Demais Pastora. Você de fato respondeu uma dúvida muito grande. Nosso coração é enganoso e agente as vezes começa a achar que de fato estamos mal com Deus pra não chegar a intimidade prometida pro Ele. Passa a ser a úncia resposta que encontramos. Mas temos que ter fé e certeza que estamos limpo como Jó quando tentado. Esquecer de tudo e buscar a Ele de todo coração. Procurar por Ele cuidadosamente pelo Santo dos Santos.

    Obrigado Pastora, a Palavra foi ótima =)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: