Skip to content

a nossa identidade em Deus

euro-2008-27a

a nossa

identidade

em Deus

 

 

Introdução:

Se eu te perguntar quem tu és,  o que  tu me responderias? Qual é o primeiro pensamento que vem em tua mente para te identificar?
Muitos pensariam que são torcedores do time a, b ou c, outros pensariam que são filhos de seus pais, outros se identificariam como profissionais dessa ou daquela área e outros ainda diriam que são nascidos nessa ou naquela cidade.

Mas o que nos define e nos torna diferentes uns dos outros?

Quando  Deus  formou  o  homem,  Ele soprou  o  espírito  em suas narinas e assim ele passou a ser uma alva vivente. A alma surgiu da união do corpo e do espírito. Podemos dizer portanto, de uma forma didática, que somos uma alma, que possuímos um espírito e habitamos em um corpo.

Desta forma é esta alma que nos diferencia e nos dá identidade, uma vez que ela é única, pessoal e intransferível, formada através das experiências adquiridas, trazendo nela um pouco de nossa herança genética.
Porém quando o pecado entrou no mundo, ele deformou a alma do homem e o marcou tão profundamente que atingiu todas as gerações da terra. O pecado transformou a humanidade e a afastou do seu Criador. O pecado trouxe à natureza humana uma corrupção do projeto original de Deus para o homem e o deixou em farrapos emocionalmente e como não dizer psiquicamente de forma geral.

Porém  graças  a  Deus  pelo  nosso querido Jesus, que morreu por nós mesmo enquanto ainda éramos pecadores. Enquanto ainda éramos cheios de ódio. Enquanto ainda éramos, como a Palavra de Deus diz, filhos da ira:

“Ele   vos  vivificou,   estando   vós   mortos   nos   vossos   delitos  e pecados, nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência, entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais. Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus, para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça, pela sua bondade para conosco em Cristo Jesus.” (Ef 2: 1-7)

Ele não somente morreu por nós, mas nos vivificou. Nos deu uma nova vida. Ele nos deu a esperança de não mais estarmos sujeitos a este mundo, bem como sua forma deturpada de viver e ver a vida.

“Pois o amor de Cristo nos constrange,  porque julgamos assim: se um morreu por todos, logo todos morreram; e ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. Por isso daqui por diante a ninguém conhecemos segundo a carne; e, ainda que tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo agora já não o conhecemos desse modo. Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (2 Co 5: 14-17)

A pessoa que éramos antes de recebermos a Jesus não era nossa verdadeira identidade, uma vez que fazia parte do tempo em que estávamos sujeitos ao domínio da carne. Porém após a nova vida em Cristo, nós passamos a ser nova criatura – tudo se fez novo. Passamos a experimentar vividamente dos princípios, dos valores, da visão de Deus a respeito da vida e nos tornamos a cada dia mais parecidos com Jesus.
 
A nossa identidade em Deus é sermos semelhantes a Ele.

Não somos mais deste mundo. O SENHOR trocou nossa cidadania. Nossa pátria não é mais terrena. Somos cidadãos dos céus. Nossa pátria é celestial. Nossos valores e pensamentos vem do alto.

“Se,  pois,  fostes  ressuscitados  juntamente com Cristo,  buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; porque morrestes, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória.” (Cl 3: 1-4)

Deus fez uma coisa nova em nossa identidade quando o recebemos em nosso coração como Senhor e Salvador. Nós nos tornamos as verdadeiras pessoas que deveríamos ser e na medida que caminhamos segundo esta nova identidade mais nos encontramos a nós mesmos e mais emocionalmente seguros estamos em nossa vida.

“Mas longe esteja de mim  gloriar-me,   a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo. Pois nem a circuncisão nem a incircuncisão é coisa alguma, mas sim o ser uma nova criatura.” (Gl 6: 14-15)

Sai do teu conforto para poder encontrar tua identidade espiritual.

Por acaso saberias dizer qual é a tua identidade espiritual? Saberias responder o que Deus tem reservado para ti em Cristo Jesus? Saberias afirmar com segurança quem Deus espera que tu te tornes enquanto caminhas em sua presença?

Rejeita a tua natureza caída para poderes descobrir a nova vida que Deus tem pra ti. Toma partido. Sai do muro. Escolhe de que lado tu está.

“Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha.” (Mt 12: 30)

Porém, se tu ainda tem uma visão turva a respeito de quem Deus quer que tu sejas nEle, sinto em te informar que provavelmente tu ainda deve estar muito parecido com este mundo. Muito parecido com tua velha criatura, pois quanto mais profundamente tu assumes tua identidade espiritual, mais claro se torna o caminho a trilhar na fé e mais firme são teus passos rumo à construção da tua nova vida em Cristo Jesus.

 A  nova  vida   em  Cristo  é  a vida de uma identidade espiritual conhecida e assumida.

Nada  nos  define  mais  nesta  vida  do  que como filhos de Deus, mas chegará o tempo em que o SENHOR nos mostrará um caminho ainda mais profundo.

“Vede que grande amor nos tem concedido o Pai: que fôssemos chamados filhos de Deus; e nós o somos. Por isso o mundo não nos conhece; porque não conheceu a ele. Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é, o veremos. E todo o que nele tem esta esperança, purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro.” (1 Jo 3: 1-3)

Ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele.

Semelhantes a Ele, este é o alvo do todo discípulo de Jesus Cristo. Esta é a nossa verdadeira identidade.

Todo aquele que  foi  chamado da  morte para a vida precisa se diferenciar dos demais por algumas características e aqui quero listar algumas delas:

Não vive pecando – antes ama a vontade de Deus mais que tudo
Não segue o conselho dos ímpios – antes ama a Palavra de Deus de todo o seu coração
Não fala mal de ninguém – antes ama a todos
Não é indiferente a dor da humanidade – antes ama falar de Jesus e fazer discípulos
Não é religioso – antes ama relacionar-se com Deus através da oração
Não é aprisionado pelo medo – antes ama a Deus e é liberto ao ser amado por Ele
Não aceita limites impostos pelo mundo – antes ama se render ao chamado de Deus
A Não anda na carne – antes anda no espírito, adora em espírito
 
Conclusão:

Precisamos assumir nossa verdadeira identidade neste mundo. O mundo está debaixo de muita escuridão e somente os filhos da luz, as novas criaturas em Cristo, procurando ser semelhante a Ele a cada dia que podem orientar a humanidade a escolher melhor, viver melhor e morrer melhor. 
 

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós que outrora nem éreis povo, e agora sois de Deus; vós que não tínheis alcançado misericórdia, e agora a tendes alcançado. Amados, exorto-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências da carne, as quais combatem contra a alma; tendo o vosso procedimento correto entre os gentios, para que naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, observando as vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação. Sujeitai-vos a toda autoridade humana por amor do Senhor, quer ao rei, como soberano, quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem. Porque assim é a vontade de Deus, que, fazendo o bem, façais emudecer a ignorância dos homens insensatos, como livres, e não tendo a liberdade como capa da malícia, mas como servos de Deus. Honrai a todos. Amai aos irmãos. Temei a Deus. Honrai ao rei.” (1 Pe 2: 9-17)

Chegou o tempo do povo de Deus sair de suas cavernas emocionais e assumir sua identidade como cidadãos do Reino e brilhar neste mundo em trevas para que vejam a glória da liberdade dos filhos de Deus e queiram entregar-se integralmente a Ele.

12 Comentários leave one →
  1. 24/05/2011 10:45 am

    Olá!
    Estou pesquisando sobre o assunto Identidade pra escrever um estudo e esse texto ajudou bastante. Continue sendo benção na blogosfera.

    Fica na paaz!

    • 22/08/2012 5:53 pm

      ola eu esto fazendo uma pesquisa sobre identidade agente pode troca material

  2. Nilson permalink
    26/04/2011 5:21 pm

    A PAZ DO SENHOR
    estava pesquisando sobre este assunto e encontrei sua pagina, sou do ministerio VERBO VIVO.

    DEUS ABENÇOE A SUA VIDA, LINDA MENSAGEM.

  3. 10/02/2010 3:18 pm

    oi marta.
    a paz do SENHOR.

    glória a Deus pela tua vida e também pelo ministério no qual fazes parte.

    mande um abraço aos teus pastores da parte dos irmãos da sara nossa terra.

    nosso desejo é que este blog possa ter servido para edificar tua vida.

    em Cristo

    pr. josé

  4. Marta permalink
    08/02/2010 1:23 pm

    A Paz do Senhor Pastores…estava pesquisando sobre esse assunto, e achei a pagina de voces…Linda mensagem. e agora vi que voces são de Floripa …eu tambem, sou da Igreja Bola de Neve.

    Deus Abençoe…

  5. Rodrigo Carlos permalink
    01/12/2009 4:40 pm

    Eu lembro dessa palavra, foi ministrada na arena 1 e no culto de domingo também. Muito boa mesmo!

    Parabéns pastor, és o cara!!!

  6. susana permalink
    15/09/2009 1:29 pm

    voce e especial.

  7. Diogo permalink
    03/09/2009 10:45 pm

    Este questionamento entrou mais forte na minha mente depois de ter lido o “Simplesmente como Jesus” , hoje esta é uma pergunta que me faço todos os dias -> QUEM SOU EU SENHOR ?

    Resposta: Estou me descobrindo a cada dia.

    Te amo Chefe !

    ÉS O CARA !!!!!

  8. Rafael permalink
    01/09/2009 6:19 pm

    palavra benção de mais!

  9. Nando permalink
    01/09/2009 4:46 pm

    PALAVRÃOO!!
    DEMAISS…
    PARABÉNS

  10. Nando permalink
    01/09/2009 9:38 am

    Pastorrrr eeuu tee ammuuuu!!!
    :)

  11. Felipe Figueiredo permalink
    31/08/2009 8:49 pm

    Lembro dessa palavra na Arena, foi demais.

    agente tem que deixar de ser meia-boca e ser o que nascemos pra ser. Mas nascemos na cruz, pois aquele que nasceu do ventre, já está morto.

    Essa palavra falou fortemente comigo Pastor =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.344 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: